Por: Orlando da Silva … Continue Reading >Museu Alfredo Andersen // Novembro de 1992

GUITA SOIFER é uma artista que gosta de enfrentar desafios, inquieta não se satisfaz em conviver simplesmente com as regras e técnicas recebidas do passado. Assim, ao praticar a gravura resolveu questionar a edição normal que se usa neste processo. A impressão sempre igual de cada cópia, embora limitada a um certo número, não foi po ela aceita integralmente, como conduto permanente da edição. Aqui, nestas gravuras expostas, Guita Soifer usa uma mesma matriz com diferentes aplicações de papel fino, servindo-se da cor como elemento formador da imagem. É desta maneira de repensar continuamente a imagem que a artista consegue conviver dinamicamente com ela, e até se possível, a cadda cópia impressa ter um novo ato de criação. Vejam e analisem, pois é necessário submeter a exame próprio a verdade que no legam, só assim podemos reformulá-la, dar-lhe nova vida, não a deixa morrer. Tal deve acontecer com a técnica, com a arte e com a vida.

Orlando da Silva – Curador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *